jusbrasil.com.br
5 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TJ-SE - APELAÇÃO CÍVEL : AC 2006201829 SE

    Constitucional e Processo Civil - Embargos à execução - Assistência Judiciária Gratuita - Honorários advocatícios - Ausência de citação do Estado de Sergipe - Princípios da Razoabilidade e da Proporcionalidade - Incidência do art. 22 da Lei nº 8.906/95 - Requisição de Pequeno Valor - Regra do art. 100, § 3º, da CF - Erro Material - Reconhecimento de ofício - Recurso Desprovido.

    Tribunal de Justiça de Sergipe
    há 9 anos
    Processo
    AC 2006201829 SE
    Orgão Julgador
    2ª.CÂMARA CÍVEL
    Partes
    Apelante: ESTADO DE SERGIPE, Apelado: CLAUDIA BARBOSA GUIMARÃES ANDRADE
    Julgamento
    22 de Junho de 2007
    Relator
    DESA. MARILZA MAYNARD SALGADO DE CARVALHO
    Andamento do Processo

    Ementa

    Constitucional e Processo Civil - Embargos à execução - Assistência Judiciária Gratuita - Honorários advocatícios - Ausência de citação do Estado de Sergipe - Princípios da Razoabilidade e da Proporcionalidade - Incidência do art. 22 da Lei nº 8.906/95 - Requisição de Pequeno Valor - Regra do art. 100, § 3º, da CF - Erro Material - Reconhecimento de ofício - Recurso Desprovido.

    I - A ausência de citação do Estado, com alegada infringência aos princípios do devido processo legal, contraditório e ampla defesa, deve ser sopesada ante à garantia constitucional de acesso ao Judiciário e do dever estatal de prestar assistência jurídica integral e gratuita aos necessitados;

    II - Na colisão entre bens ou valores igualmente protegidos pela Constituição, deve-se resolver o conflito fazendo-se apelo aos princípios da proporcionalidade e da razoabilidade, limitadores da atuação e discricionariedade dos Poderes Públicos;

    III - Atendendo os termos do art. 22, §§ 1º e 2º da Lei nº 8.906/95, reconhece-se que na impossibilidade da prestação da assistência judiciária pela Defensoria Pública no local da prestação do serviço, serão fixados honorários pelo juiz e pagos pelo Estado para o advogado indicado para patrocinar as causas de juridicamente necessitados, sendo que na falta de tabela de honorários, serão arbitrados em remuneração compatível com o trabalho e o valor econômico da questão;

    IV - Tratando-se de Requisição de Pequeno Valor, posto que a condenação foi de 2

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://tj-se.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/4872723/apelacao-civel-ac-2006201829